quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Uma volta por Sérvia e Bélgica - Cine Volta ao Mundo

por Rodrigo Castro

O mês de outubro do Cine Carcará começou pra valer no dia 4, quando foi exibido A Hora do Pesadelo, na Segunda Trash. Na terça-feira, dia 5, o Projeto Psicocine trouxe às telas 1984, baseado na obra homônima de George Orwell, um dos grandes gênios do Jornalismo e da Literatura mundiais. Finalmente chegou a hora do Cine Volta ao Mundo, que estreia esta quinta, dia 7, com dois filmes: às 16hNo Tempo dos Ciganos, do cineasta e músico Emir Kusturica, e às 18:30hEx-baterista, primeiro longa-metragem de Koen Mortier, que causou comoção nos festivais em que foi inscrito.

Emir Kusturica (bio em inglês no IMDb) é daqueles diretores cuja filmografia é inteiramente genial. É difícil achar algum filme que o público diga "é, esse não foi tão assim...". Nascido em Sarajevo, na Bósnia e Herzegovina, em 1954, Kusturica estudou em Praga numa das maiores escolas de Cinema do mundo, a Academia de Artes Performáticas de Praga (site oficial, em inglês). Peraí, mas isso não é um Fã Cine do Kusturica, então por que explicar a vida do diretor? Simples: desde sua graduação o sérvio já esbanjava talento vencendo inúmeros prêmios em festivais amadores de Cinema. É considerado uma das mentes mais criativas da Sétima Arte (assim como os Coen, tema do Fã Cine do mês), e em No Tempo dos Ciganos mantém seu estilo único de fazer filmes: humor sensibilíssimo e temas cativantes - além do curioso fato de os diálogos serem todos em língua cigana. O filme será exibido às 16h.

Ex-baterista é o filme de estreia em longas-metragens do belga Koen Mortier (pequena bio em inglês), um jovem diretor que começou sua carreira da melhor forma possível: o filme foi um sucesso de público nos festivais ao redor do mundo, tornando-se "rapidamente foco da cultura underground". Três palavras definem bem o espírito do filme: sexo, drogas e rock 'n' roll. Se bem que o sexo, muitas vezes, vem de forma extremamente desagradável, já que é recheado de cenas de estupros, e o rock 'n' roll fica por conta de uma banda de punks degenerados que, mesmo depois de um longo passar do tempo, ainda creem ser possível se tornarem rock stars. Um conselho: o filme não é muito agradável aos olhos, pois usa e abusa da temática estupro-violência-consumo de drogas/álcool - portanto, só assista se realmente não se importar com tudo isso. E também não espere nada de cunho moralista: Ex-baterista simplesmente mostra a vida de uma banda que procura por um - vejam só! - baterista, e encontram um escritor cheio de más intenções que topa a empreitada.
A crítica foi enfática ao examinar o filme: uma mistura de Trainspotting com Laranja Mecânica, clássicos cinematográficos de Danny Boyle e Stanley Kubrick, respectivamente. Você pode conferir uma crítica mais detalhada do filme no site do Zona Livre e no blog Quadrado dos Loucos. Ex-baterista começa logo após o término do filme de Kusturica, às 18:30h
Equação do sucesso de Ex-baterista

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários